fbpx
Governo de SP contrata instalação de portas de plataforma do Metrô

Governo de SP contrata instalação de portas de plataforma do Metrô

Ao todo, serão beneficiadas pela medida 36 estações das linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha, da Companhia do Metropolitano

O Governador João Doria anunciou, nesta terça-feira (11), o investimento de R$ 342,4 milhões para a instalação de portas de plataforma em 88 fachadas de 36 estações das linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha, do Metrô.

Vale destacar que os equipamentos de segurança permitirão a redução do número de interferências na via, aumentando a regularidade da circulação dos trens e a segurança dos usuários.

A implantação dos equipamentos será feita pelo Consórcio Kobra, selecionado por meio de licitação internacional, ao longo de 56 meses, prazo previsto no contrato para a elaboração de todas as etapas de execução: desenvolvimento e aprovação dos projetos executivos; fabricação e instalação das portas de plataforma; testes, comissionamento e operacionalização do sistema.

Segundo o contrato, as portas deverão ter características básicas como 2,10 metros de altura, sensor de presença de pessoas no vão entre os trens e as portas, transparência mínima de 70% nas áreas das fachadas, além de uma estrutura modular que permita a montagem por etapas, facilitando a logística de instalação e diminuindo as interferências na operação ao longo do processo.

As estações beneficiadas serão: Ana Rosa, Anhangabaú, Armênia, Artur Alvim, Belém, Brás, Bresser-Mooca, Carandiru, Carrão, Conceição, Consolação, Guilhermina Esperança, Jardim S. Paulo, Liberdade, Luz, Marechal Deodoro, Paraíso, Parada Inglesa, Patriarca, Pedro II, Penha, Portuguesa-Tietê, Praça da Árvore, República, Santa Cecília, Santa Cruz, Santana, São Bento, São Joaquim, São Judas, Saúde, Sé, Tatuapé, Tiradentes, Vila Mariana e Vergueiro.

Monitoramento

Também será implantada uma plataforma de monitoramento remoto do sistema dos equipamentos no Centro de Controle Operacional (CCO) do Metrô, além da disponibilização de simuladores nos pátios Jabaquara e Itaquera, que servirão como plataforma de reparos de manutenção e para treinamentos técnicos e operacionais.

As estações Sacomã, Tamanduateí e Vila Prudente (Linha 2-Verde); Vila Matilde (Linha 3-Vermelha); Adolfo Pinheiro (Linha 5-Lilás); todas das linhas 4-Amarela e 15-Prata contam com portas de plataforma.

Nas estações terminais Jabaquara e Tucuruvi, da Linha 1-Azul; Corinthians-Itaquera e Palmeiras-Barra Funda, da Linha 3-Vermelha; e Vila Madalena, da Linha 2-Verde; as portas já estão contratadas e serão concluídas até 2021.

Na Linha 5-Lilás, os equipamentos fazem parte do projeto de ampliação do ramal até Chácara Klabin.

A fornecedora Bombardier atrasou os trabalhos e foi multada em mais de R$ 50 milhões.

Na estação Brooklin, os equipamentos foram instalados e funcionam em operação assistida fora do horário de pico. A estação Santa Cruz está em fase final de testes.

Fonte: Governo do Estado de São Paulo

O que você acha disso?

Sua opinião é muito importante para nós. Deixe seu comentário aqui. 😉